Entrevista - Estúdio Rafelipe

Entrevista - Estúdio Rafelipe

Conheçam o PROJETO BENJAMIN PEPPE!

Olá.

Há algum tempo atrás, eu falei do personagem Benjamin Peppe, criação das HQ alternativas brasileiras criada pelo cartunista Paulo Miguel dos Anjos.

O boa-praça Benjamin Peppe, cujas histórias tematizam os cuidados com o meio ambiente e a prática de esportes saudáveis, já foi publicado em diversos jornais fanzines do Brasil e do exterior. Ganhou duas revistas pela editora Júpiter 2 (Já resenhadas aqui no blog). Porém, seu autor tem pretensões de levar seu personagem ainda mais longe.

Paulo Miguel dos Anjos lançou, por volta de 2008, o Projeto Benjamin Peppe. O objetivo do autor é licenciar o personagem para merchandising, tiras para jornais, pôsteres, revistas. Esse projeto também inclui a produção de uma série para televisão (desenho animado ou série com autores), filmes, CD de música e teatro - que só serão possíveis se houver interesse por parte de algum patrocinador. Bem, a ideia central é tornar o personagem conhecido em todo o país - Benjamin Peppe é o tipo de personagem que pode dar certo nas mídias "maiores", pois ele incentiva a prática de esportes e os cuidados com o meio ambiente, o que cai como uma luva em projetos educacionais. Paulo Miguel dos Anjos também prevê, para breve, que o site da internet do personagem entre no ar.

Por enquanto, o Projeto Benjamin Peppe está limitado aos fanzines. Mas os fanzines do Projeto Benjamin Peppe são especiais: neles foram publicados desenhos, ilustrações e histórias do personagem produzidas por outros desenhistas brasileiros. O legal dessas publicações é ver o personagem e seus amigos em traços diferentes, realizados por talentos do quadrinho nacional, célebres ou simplesmente alternativos.

Por isso, Paulo Miguel dos Anjos, ou simplesmente Anjos (como ele assina), está pedindo para vários desenhistas e/ou roteiristas nacionais que mandem desenhos, tiras ou historinhas já desenhadas ou simplesmente roteiros (que Anjos se encarregará de desenhar), a título de cortesia, para que o interesse pelo personagem aumente e dê chances para que o projeto, em sua totalidade, se concretize. Não seria nada mau ver Benjamin Peppe e seus amigos em uma série de TV... deve despertar muito mais interesse que Malhação!

Bão, antes de falar das quatro revistinhas-fanzines lançadas até agora do Projeto, esclarecerei um pouco para vocês o que é Benjamin Peppe, publicando aqui o texto que Anjos sempre publica quando fala de sua cria, que esclarece mais detalhes sobre o personagem e sua turma:

"Benjamin Peppe e sua Turma adotam o tema Ecológico (cuidados com o Meio Ambiente, Preservação da Natureza, Reciclagem de Materiais, etc.) relacionado com os esportes saudáveis (Surf, Bodyboard, Skate, Futebol, Natação, Bicicross, Vôlei de Praia, Basquete e Handbol). Tem a Tia Lily que, apesar de conservadora, participa com bom humor das aventuras da Turma, e tem mais dois casais de namorados que adoram as nuances do mal e da trapaça nos esportes, mas nunca conseguem chegar às finais das competições como vencedores. São 19 personagens ao todo. A personalidade de Benjamin Peppe e sua Turma se adapta ao dia-a-dia de transformações dos problemas sociais, que acabam virando piadas com uma boa dose de humor e até com um pouco de poesia, seja em casa, no bate-papo do barzinho da moda, ou na praia praticando esportes saudáveis, ao lado de uma turminha jovem e moderninha, ingênua, cheia de fantasias, com gatinhas e gatões falando a linguagem deles, em uma praia ecológica conhecida ou imaginária, onde nascem e crescem até flores, de tão despoluída."

Os 19 personagens, quase todos casais de namorados, foram sendo construídos aos poucos. Benjamin Peppe foi criado em 1973. Primeiro vieram os rapazes, que seguiam o estilo hippie, em histórias do tipo pastelão; mais tarde, conforme o traço foi se modernizando, as garotas foram acrescentadas. Os personagen são os seguintes: Benjamin Peppe, o líder da turma; Luiz, o barbudo instrutor de esportes; o romântico Romeu; o filósofo Phelipe; o conformista Herman; o avoado Miguel; o índio moderninho Hall; a conservadora, mas jovial Tia Lily; a esotérica Vanilla (namorada de Phelipe); a aspirante a estrela Lysa (namorada de Luiz); a romântica Olívia (namorada de Romeu); a sonhadora Sandy (namorada de Herman); Bell (namorada de Miguel), mais organizada que o namorado; a índiazinha Luci (namorada de Hall); Diana, a namorada de Benjamin Peppe; os pitboys Badbad e Maumau e suas respectivas namoradas, Monique e Malvina (os tais casais que adoram as nuances do mal e da trapaça).

Talvez o principal problema das histórias de Benjamin Peppe seja o excesso de personagens, que não são aproveitados em sua totalidade. Além isso, há o fato de Hall e Luci se parecerem pouco com índios - de fato, eles parecem mais índios norte-americanos que índios brasileiros, com aqueles penachos na cabeça. Por isso, aí vai uma sugestão a Anjos: reformular a aparência do Hall e da Luci.